Somente a Bíblia, Somente a Graça, Somente a Fé, Somente Cristo e Glória somente a Deus |

O Que é o Evangelho?

Displaying items by tag: páscoa
Terça, 17 Abril 2012 17:23

Cantata de Páscoa 2012


Published in Coral Dádiva Divina
Para os que vão pregar amanhã sobre a ressurreição de Jesus e suas implicações segue um esboço homilético de 1Coríntios 15, o capítulo mais detalhado e extenso sobre o tema.

Augustus Nicodemus Lopes

1.     A ressurreição é o fato fundamental do Cristianismo.

2.     Várias explicações dadas pelos que a negam:

3.     Túmulo errado (Jesus está sepultado noutro local)

4.     Discípulos roubaram o corpo e inventaram

5.     Jesus não havia realmente morrido e fugiu

6.     A idéia de que mortos ressuscitam sempre encontrou adversários e inimigos

 

1.     Havia alguns na igreja de Corinto que afirmavam não haver ressurreição de mortos, e por implicação, negavam a ressurreição de Cristo, 15.12;

2.     Este falso ensino já estava contaminando alguns da Igreja, 15.33;

3.     Os defensores desta idéia questionavam aspectos da ressurreição dos mortos, 15.35;

4.     Paulo os considera como estando em pecado e não terem o verdadeiro conhecimento de Deus, 15.34.

1.     A ressurreição é um fato provado, 15.1-13

2.     Negá-la traz terríveis conseqüências, 15.14-19

3.     Por que a ressurreição demora, 15.20-28

4.     Exortações severas contra incrédulos, 15.29-34

5.     Respostas sobre o corpo ressurreto, 15.35-49.

6.     O caso dos vivos na vinda de Cristo, 15.50-57

7.     Aplicação, 15.58


IV - A RESSURREIÇÃO DE CRISTO COMO FATO PROVADO E ESTABELECIDO

1.     A importância de nos mantermos firmes no ensino apostólico, 15.1-2;

2.     O testemunho das Escrituras do Antigo Testamento, 15.3-4;

3.     O testemunho dos apóstolos e de outros que viram Cristo ressurreto, 15.5-7;

4.     O testemunho de Paulo, 15.8-11;

5.     Negar a ressurreição dos mortos é negar a de Cristo, 15.12-13.

1.     Esvazia a pregação apostólica e a , 15.14;

2.     Torna os apóstolos em falsas testemunhas e perjuros, 15.15-16;

3.     Os crentes ainda terão de pagar por seus pecados, 15.17;

4.     Os crentes que morreram, na verdade, pereceram no inferno, 15.18;

5.     Somos os mais infelizes de todos, 15.19.

1.     A certeza da ressurreição de Cristo, 15.20a;

2.     As “primícias” e o segundoAdão, 15.20-23;

3.     Os demais ressurgirão na vinda de Cristo, ao fim de sua obra, 15.23-24;

4.     A causa da demora: ele já reina, mas ainda restam alguns inimigos a serem colocados debaixo de seus pés, 15.25-26;

5.     Tudo está sujeito à vontade do Pai, 15.27-28.

1.     Os heréticos estão mais corretos! 15.29;

2.     Se mortos não ressuscitam, só nos resta nessa vida comer e beber! 15.30-32;

3.     Cuidado com as más companhias, 15.33;

4.     Retornem à sobriedade – não crer na ressurreição de mortos é não conhecer a Deus, 15.34.

 

1.     A pergunta dos incrédulos, 15.35;

2.     A natureza do corpo ressurreto, 15.35-49:

3.     O sepultamento como semeadura, 36-37

4.     Existe diferença de carne e corpos, 38-41

5.     Comparação  com o corpo futuro, 42-44

6.     Cristo, o último Adão e o segundo homem, 15.45-49

1.     E os que estiverem vivos por ocasião da ressurreição dos mortos? 15.50

2.     Trata-se de um “mistério” que Paulo recebeu do Senhor e que agora revela, 15.51.

3.     Os vivos serão “transformados” na vinda do Senhor, 15.51-52;

4.     A necessidade para isso, 15.53

5.     Representará a vitória final sobre a morte, 15.54-56

Diante da realidade da ressurreição e da glória que nos espera, Paulo encoraja os coríntios a continuarem firmes na obra do Senhor. Ela não é , pois haverá ressurreição de mortos! 15.58.

Leia Mais no Blog: http://tempora-mores.blogspot.com/2012/04/ressurreicao-esboco-homiletico-de.html

Published in Artigos
ipsantoamaro

Cadastre-se na Newsletter